Centro de Medicina Dentária do Porto


O Centro de Medicina Dentária do Porto tem como base no seu conceito conseguir (dentro daquilo que o paciente pretende), o melhor resultado possível com o máximo de conforto e rapidez.

Para o conseguirmos, ao longo dos tempos, fomos aperfeiçoando a nossa forma de trabalhar bem como tudo o que necessitámos para realizar o nosso trabalho.

Assim, trabalhamos sempre com a máxima higiene e assepsia, utilizamos sempre as melhores marcas (tanto a nível instrumental como material), que nos garantem a qualidade por nós exigida.

Formamos uma equipa especializada multidisciplinar (inplantologia, ortodontia e periodontologia) de quatro Médicos dentistas dos dois géneros e com idades compreendidas entre os 25 e 50 anos.

Trata-se de uma equipa que trabalha em permanente comunicação entre si e que mantém-se actualizada nas novas técnicas que vão surgindo.

Possuimos um conjunto de Assistentes com formação profissional e moldadas a cada um dos médicos, bem como laboratórios de prótese dentaria com os quais fomos mantendo contacto apertado até considerarmos que a forma de trabalharem é aquela que pretendemos.

Higiéne e Esterilização do Instrumental

No Centro de Medicina Dentaria do Porto estamos extremamente atentos a todas as condições de higiene por forma a eliminar todas as possibilidades de infecções cruzadas. Assim para além de elevarmos ao mais alto nível de exigência a limpeza das nossas instalações, no caso especifico do instrumental realizamos um protocolo que nos garante a esterilização e assepsia eliminando dessa forma a possibilidade de infecções cruzadas.

Protocolo

a) Limpeza por fricção mecânica
b) Descontaminação com imersão completa dos artigos em hipoclorito de sódio a 0,5 a 1% ou glutaraldeido a 2%;
c) O instrumental é imerso num banho com ultra-sons durante alguns minutos;
d) Autoclave, onde são eliminados todos os microorganismos existentes mediante aplicação de calor húmido e vapor de água (com a pressão de uma atmosfera), a uma temperatura entre 121 e 132ºC. Os instrumentos esterilizam-se dentro de um saco especial que suporta estas temperaturas e que impede que os mesmos sejam contaminados depois do final do processo.

Este sistema garante que é praticamente impossivel contrair uma infecção como consequencia da utilizaçao dos instrumentos. http://www.fieac.org.br/documentos/SESI_AC_Protocolos_Biosseguranca_Profissionais_Odontologia.pdf